(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

A Microsoft divulgou esta semana que ajudou a desmantelar um esquema de fraude na China em que computadores chegavam às lojas com o sistema operacional da empresa adulterado, contendo malwares que direcionavam os dados dos usuários para a Nitol botnet. Segundo a empresa, não é possível identificar em qual ponto da cadeia de distribuição os malwares eram instalados nos computadores novos, já que eles passavam por diversos locais antes de chegar às lojas.

A Microsoft fez um estudo da Nitol botnet e descobriu que cerca de cerca de 20% dos computadores provenientes de uma cadeia de distribuição estavam contaminados com malwares e chegaram a diversas cidades na China. A empresa está contatando fornecedores, revendedores e distribuidores para dar suporte aos usuários que compraram os equipamentos contaminados.

Esta não é a primeira vez que a Microsoft atrapalha os planos de criminosos virtuais. A empresa já ajudou a polícia americana a desestruturar a rede Kelihos que continha cerca de 100 mil máquinas infectadas, além da rede Zeus, que tinha mais de 13 milhões de computadores contaminados.

A justiça também permitiu que a Microsoft eliminasse o domínio 3322.org — o endereço da Nitol — através de um redirecionamento de endereços DNS, permitindo que os computadores infectados não corressem mais risco.

Fonte: The Official Microsoft Blog

Cupons de desconto TecMundo: