(Fonte da imagem: Reprodução/CNET)

Em uma época em que as ameaças virtuais parecem cada vez maiores, o FBI está investindo em métodos para ter mais controle sobre as informações que passam pela internet. Segundo o CNET, o órgão norte-americano formou uma unidade especial cujo objetivo é desenvolver novas tecnologias que permitam a vigilância de comunicações wireless e conversas feitas através da rede mundial de computadores.

O foco inicial do grupo, conhecido como National Domestic Communications Assistance Center (Centro de Assistência Nacional de Comunicações Domésticas, ou NDCAC), vão ser serviços de VoIP, redes sociais e mídias de comunicação sem fio. Segundo um anúncio oficial do FBI, o objetivo vai ser auxiliar forças policiais federais, estaduais e locais a realizar a captura de informações através dos meios eletrônicos.

A iniciativa teve aprovação do congresso dos Estados Unidos, que destinou uma verba de US$ 53 milhões para a realização de vigilâncias eletrônicas no ano fiscal de 2012 — desses, 8 milhões foram enviados ao NDCAC. O FBI informa que a unidade especial não vai ter qualquer envolvimento direto no processo de investigação, se limitando simplesmente a fornecer a tecnologia e o conhecimento necessários para que os agentes da lei executem ordens judiciais.

Fonte: CNET

Cupons de desconto TecMundo: