Conforme reportado pelo site ars technica, um homem foi formalmente acusado nos Estados Unidos por vazar e vender informações sigilosas de clientes da operadora norte-americana Verizon. Identificado como Daniel Eugene Traeger, o funcionário da companhia de telecomunicações tinha acesso a dados sensíveis.

O acordo judicial assinado pelo réu confirma que os vazamentos começaram em algum momento de 2009 e continuaram até 2014, quando o esquema foi descoberto. Um detetive particular era o cliente de Traeger, que adquiria planilhas de dados contendo registros de chamadas e também dados sobre a localização de certas linhas.

Surpreendentemente, Traeger não ganhava muito dinheiro com as informações. Fora apurado que os primeiros logs de 2009 foram vendidos por apenas US $50 (R$ 160) e, em 2013, o acusado cobrava US $750 (R$ 2400) por até 15 logs. Durante os cinco anos de operação, Traeger embolsou apenas US $10 mil (cerca de R$ 32 mil). Ou seja, em média, ele ganhou somente US $166 (R$ 533) por mês.

Dúvidas

Mesmo que os vazamentos tenham sido seletivos, ainda não foi revelado quantos clientes da Verizon foram afetados pelo comportamento indevido do empregado. O acordo judicial também não traz nenhuma informação sobre o suposto detetive particular que adquiria os registros confidenciais.

Cupons de desconto TecMundo: