Pesquisadores do California Institute of Technology, ou Caltech, criaram um minúsculo chip de câmera capaz de obter imagens 3D de objetos. O chamado NCI (imageador coerente nanofotônico, na sigla em inglês) faz o mesmo trabalho de um scanner 3D, só que com uma dimensão muito mais reduzida: 1 milímetro quadrado.

Para os autores do estudo, o chip poderia ser usado em aparelhos móveis como smartphones, dando-lhes a capacidade de captar imagens em 3D do mesmo jeito que se tira uma fotografia comum em 2D. Assim, o aparelho poderia gerar dados para serem usados em impressoras 3D para copiar um objeto.

O novo chip usa a tecnologia de um aparelho chamado LIDAR, que pode ser definido como um "radar laser". Com ele, um objeto é iluminado com raios laser e recebe de volta não apenas a intensidade do reflexo, mas também outros dados, como tamanho e distância do objeto.

"Ao ter uma matriz de pequenos LIDARs no nosso imageador coerente, podemos capturar imagens de diferentes partes de um objeto ou de um cenário sem a necessidade de qualquer movimento mecânico dentro do NCI", diz Ali Hajimiri, um dos autores do estudo.

Tudo isso foi possível graças a um conceito de física chamado de coerência. Se dois feixes de luz são coerentes, eles possuem a mesma frequência, e os picos e vales das ondas se sobrepõem perfeitamente. Com o NCI, os objetos são iluminados com essa luz, e o reflexo é capturado pelos detectores do chip. São medidas a fase, a frequência e a intensidade do retorno, com as quais se calcula a distância exata do aparelho para o objeto.

Qual será a primeira fabricante a adotar a tecnologia?

Cupons de desconto TecMundo: