A calvície é uma questão que assombra todas as pessoas, principalmente homens (inclusive este redator que vos escreve). O fator genético é inevitável. Não há saída, a não ser medicamentos pesados e caros com efeitos colaterais desagradáveis (como Finasterida) ou o implante, que gira na casa dos R$ 12 mil. Mas esperem! Há luz no fim do túnel: o iGrow, dispositivo que realiza terapia a laser na cabeça de pessoas com calvície.

“Fizemos uma revisão elevada da ciência!”, entona Jeff Braile, presidente da divisão de dispositivos médicos da Apira Science, empresa por trás do aparelho, em meio ao público calvo presente na CES 2015. Lembrando que a equipe do TecMundo está fazendo a cobertura do evento em Las Vegas, nos EUA.

O iGrow foi aprovado pela FDA (“Food and Drug Administration”, ou Administração de Alimentos e Medicamentos), órgão norte-americano responsável por classificar quaisquer produtos relacionados à saúde/alimentação. A entidade aprovou a utilização do dispositivo em agosto do ano passado para os homens e em dezembro para as mulheres.

E como funciona?

Basicamente, o que o  iGrow faz é uma terapia a laser. O aparelho funciona por meio de terapia de baixo nível de luz que utiliza campos de lasers programados para descarregar uma quantidade determinada de energia e um certo comprimento de onda – tanto lasers frios quanto raios em LED podem ser utilizados.

Na verdade, a tecnologia é usada para o controle de calvície há décadas, mas agora ganhou esse apelo que dá alcance direto ao consumidor final. “O efeito de crescimento dos cabelos foi primeiramente descoberto em experimentos feitos em ratos de laboratório nos anos 60”, diz Braile. Há mais de 100 estudos relacionados sobre a terapia.

“Vestindo” esse capacete mágico

A instrução inicial diz que o usuário deve utilizar o iGrow quatro vezes por semana durante 25 minutos. A resposta da terapia é impressionante: foi detectado um aumento de 37% do volume capilar em mulheres após quatro meses, de acordo com um estudo sobre lasers e medicina publicado pela Wiley Periodicals, editora norte-americana que sempre realiza levantamentos relacionados. Os homens, por sua vez, viram um aumento de 35% na contagem de cabelos. Nenhum efeito colateral relevante foi registrado.

Se você quiser um, prepare o bolso

Como era de se imaginar, o iGrow tem seu preço, e milagres são caros. O dispositivo custa US$ 695 (quase R$ 2 mil na atual cotação do dólar) e está disponível em grandes lojas do varejo especializado norte-americano, como a Drugstore, a Nordstrom, a Neiman Marcus, entre outras.

O TecMundo fez uma rápida pesquisa na internet e encontrou o produto em alguns sites brasileiros na faixa de R$ 2 mil a R$ 2.300. Beleza Americana, Onderma e Loja Premio comercializam o produto.

Cupons de desconto TecMundo: