Imagem microscópica mostra partícula de carbono utilizada no estudo. (Fonte da imagem: Inge Herrmann)

Pesquisadores em Zurich, na Suíça, estão desenvolvendo nano partículas magnéticas que podem ser capazes de retirar substâncias nocivas do sangue. A tecnologia pode ser um grande avanço no tratamento de pessoas que sofrem com o vício de drogas, infecções no sangue e certos cânceres.

De acordo com um estudo publicado em fevereiro desse ano na revista Nephrology Dialysis and Transplantation, os pesquisadores foram capazes de remover 75% do digoxin, um remédio cardíaco que pode se tornar fatal se tomado em grande dose, em uma única infiltração no sangue. Depois de uma hora e meia de limpeza sanguínea, esse valor subiu para 90%.

O potencial de uso dessa tecnologia suíça é enorme. Um dos pesquisadores inclusive afirma que pode ser possível desenvolver os nanomagnéticos para parearem com células de leucemia e retirá-las do corpo, o que poderia curar uma das piores formas de câncer, o sanguíneo.

Contudo, as reais capacidades da técnica ainda irão demandar mais algum tempo de estudos e testes, principalmente para garantir que não há efeitos colaterais no processo.

Cupons de desconto TecMundo: