Em uma conferência voltada para SoCs (System on Chip) na Coreia do Sul, o time de desenvolvimento de sensores da Samsung apresentou um novo chip que pode tornar os vestíveis da empresa muito mais funcionais. Trata-se de um SiP (System in Package) que engloba uma série de sensores biométricos, um processador de aplicações, memória flash, módulos WiFi, Bluetooth, drive de display e vários outros componentes.

Isso quer dizer que a Samsung praticamente conseguiria colocar todo o sistema de um smartwatch em um único chip, que só precisaria ser ligado a uma bateria e a uma tela para funcionar, eliminando a necessidade placas de circuitos espaçosas. O modelo do SiP apresentado pelos desenvolvedores da coreana será construído em 45 nm, 75% menor que os componentes atuais desses dispositivos. A meta, entretanto, é chegar à casa dos 20 nm em breve.

Saúde e segurança

Além de coletar e processar dados biométricos — como batimentos cardíacos, taxa de respiração, dados sanguíneos, e de saúde em geral —, o chip poderia ser integrado a um software capaz de compartilhar todas essas informações com médicos. Dessa forma, os usuários poderiam monitorar seus estados físicos continuamente e receber uma interpretação profissional de forma bem simples.

Os desenvolvedores pensam também que a leitura em tempo real de batimentos cardíacos, por exemplo, poderia servir como forma de autenticar usuários em determinados serviços. Você poderia acessar sites, computadores, carros e outros aparelhos sendo identificado pelo padrão único de batimentos do seu coração.

Não há até o momento uma data de lançamento concreta, mas o grupo afirmou que já está próximo do fim do ciclo de desenvolvimento. Será que logo veremos um smartwatch superfuncional por parte da Sammy?

Cupons de desconto TecMundo: