A novela entre a Samsung e a Microsoft parece não ter fim. Em agosto deste ano, a empresa comandada por Satya Nadella causou polêmica na internet ao processar a gigante sul-coreana alegando descumprimento de um contrato de patentes. De acordo com a companhia norte-americana, a Samsung simplesmente parou de pagar royalties referentes à produção de seus smartphones Android, usando como motivo para tal “rebeldia” a recente aquisição da Nokia por parte da Microsoft.

Na época, ninguém entendeu direito o que havia acontecido. As duas empresas sempre tiveram um excelente relacionamento comercial e não haviam motivos aparentes para tal disputa judicial. Contudo, de acordo com uma reportagem publicada recentemente pela Reuters, a Samsung se posicionou à corte pela primeira vez desde o início do caso, dando maiores explicações sobre o que teria ocasionado tal guerra entre as duas corporações.

A situação é simples: de fato, a Samsung assinou um acordo com a Microsoft para ter a liberdade de usar algumas de suas patentes que são essenciais para a fabricação de um dispositivo com sistema operacional Android. Contudo, de acordo com a empresa asiática, esse acordo também previa que a Samsung desenvolvesse celulares com Windows Phone e trocasse algumas informações altamente confidenciais com a Microsoft como parte dessa parceria. Se a sul-coreana batesse determinadas “metas” de vendas para seus dispositivos com WP, a Microsoft reduziria o valor dos royalties cobrados pelas patentes referentes ao sistema Android.

Um acordo malicioso

Sendo assim, quando a Microsoft adquiriu a Nokia em 2011, ela se tornou uma concorrente direta da Samsung, já que ambas as companhias estavam atuando em um mesmo segmento. De acordo com a defesa da sul-coreana, continuar trocando informações sigilosas com a Microsoft seria uma afronta às leis antitruste dos Estados Unidos, o que poderia levar até mesmo em uma eventual acusação de conluio (um acordo malicioso firmado entre duas ou mais empresas com o objetivo de prejudicar a concorrência).

Atualmente, estima-se que a Samsung pendure uma dívida de mais de US$ 1 bilhão de royalties atrasados – isso sem contar os US$ 6,9 milhões de juros. Ainda não se sabe se a Justiça irá aceitar os argumentos da Samsung, ainda que eles façam bastante sentido. E você, está ao lado de quem nesta batalha?

Cupons de desconto TecMundo: