Trabalhar na linha de produção em uma fábrica de eletrônicos está longe de ser um emprego dos sonhos, mas o mínimo que se espera é que as companhias forneçam condições decentes de trabalho. No mais recente relatório da Samsung sobre sustentabilidade, a conclusão é de que nem isso ocorre nas fornecedoras chinesas da gigante.

De acordo com o documento, 59 fábricas falharam em atingir todas as metas de fornecimento de equipamento de segurança aos trabalhadores. Além disso, a maioria ainda não segue o sistema chinês legalizado de horas extras de trabalho e um terço não tem seguro de vida.

Ao todo, 40 fornecedoras não conduziam testes de evacuação e 50 mostraram "esforços inadequados" para estabelecer programas de responsabilidade contra emergências. Outros problemas encontrados são a falha na diminuição da poluição sonora e do nível de poeira e um bom gerenciamento do sistema de tratamento de resíduos.

A boa notícia é que nenhum indício de trabalho infantil foi encontrado, apesar de funcionários extremamente jovens de mais da metade desses locais mexerem com produtos considerados perigosos. Prometendo fiscalização rígida e a ampliação do programa de avaliação para outras regiões, a Samsung garante ainda que as fábricas trabalham em um treinamento adicional para prevenir acidentes e melhorar padrões.

Cupons de desconto TecMundo: