(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Não existe qualquer dúvida de que a Samsung tenha se tornado uma das maiores empresas de tecnologia de todo o mundo. Em diversos segmentos do mercado, a fabricante sul-coreana conseguiu chegar com força e ainda o faz em diferentes faixas de consumo — ou seja, além de agir no nicho de notebooks, smartphones e televisores, por exemplo, a empresa ainda trabalha com modelos que se encaixam em diversos perfis de poder aquisitivo.

Em 2013, a Samsung viu os números de vendas e lucros subindo gradativamente — com exceção de um primeiro trimestre fraco, mas isso é tradicional em qualquer empresa de bens de consumo. Nos últimos dois trimestres do ano passado, a Samsung conseguiu passar da marca dos 59 bilhões de dólares obtidos com vendas de seus produtos nas mais diversas áreas — números que causam inveja em qualquer fabricante.

Mesmo assim, a Samsung viu também que os lucros caíram bastante nesse período. Enquanto o terceiro trimestre foi encerrado com lucros de US$ 10,16 bilhões, o último trimestre de 2013 terminou com apenas US$ 8,31 bilhões indo para os cofres da empresa e acionistas. Trata-se de uma redução bastante substancial, uma vez que isso representa um total de 16% em quedas nos lucros da fabricante sul-coreana.

A culpa é de quem?

Segundo o The Verge, a Samsung possui algumas explicações para mostrar como os lucros caíram tanto, mesmo sem as quedas em vendas. A empresa afirma que US$ 649 milhões foram impacto de uma pequena instabilidade na moeda sul-coreana, somando isso a mais US$ 741 que foram pagos em bonificações para a comemoração do vigésimo aniversário do “novo gerenciamento estratégico” da empresa.

Apesar das quedas nos lucros, a Samsung mostra que ainda possui muita tranquilidade quanto ao mercado de smartphones, revelando também que o segmento de tablets cresceu cerca de 10% no último período. Televisores — principalmente os com mais de 60 polegadas — também passam por um bom momento.

Por outro lado, o SlashGear ainda cita a produção de componentes de hardware (que incluem a produção de semicondutores, memória DRAM e NAND, além de dispositivos de memória SSD) ainda está abaixo do que a Samsung esperava. Será que em 2014 a empresa sul-coreana vai conseguir melhores resultados?

Cupons de desconto TecMundo: