A Samsung tem sido acusada de trapacear em testes de benchmark – na realidade, cogita-se que uma série de aparelhos Android burla, de alguma forma, essas avaliações. Face à polêmica, é de se esperar que a empresa sul-coreana adote uma postura defensiva. Pois foi exatamente isto que aconteceu: em nota ao site CNET UK, a companhia não deu espaço a interpretações alternativas, arrematando a seguinte justificativa.

“O Galaxy Note 3 maximiza as frequências de CPU e GPU quando executa funções que exigem performance substancial”, diz a declaração. Trocando em miúdos, a Samsung alega que o gadget, na realidade, é tão robusto quanto afirma ser – ao rodar um aplicativo mais complexo, naturalmente mais poder de processamento será gasto no processo. Mas e acerca dos 20% a mais de desempenho marcados pelo aparelho em testes de benchmark?

“Esta não foi uma tentativa de exagerar os resultados de benchmark. Continuamos comprometidos em oferecer aos nossos clientes a melhor experiência de usuário”, pontua a resposta emitida pela Samsung. Alguns pontos ainda continuam obscuros, mas, de todo modo, fato é que ao menos um pronunciamento foi veiculado pela empresa. “Qual [dos lados] está correto? Iremos algum dia saber? Isso realmente importa?”, provoca Zach Epstein, redator do site BGR.

Se você deseja mergulhar neste assunto, clique aqui e acesse um relatório (em inglês) que lista os aparelhos Android que supostamente trapacearam em testes de benchmark; mais informações sobre como o Galaxy Note 3 pode estar se comportando quando submetido a avaliações podem ser lidas por meio deste link.

Cupons de desconto TecMundo: