Após o fiasco com o Galaxy Note 7, a Samsung sabia que não poderia errar novamente — e ela trabalhou árduo para isso. A boa notícia é que não há qualquer problema de bateria relacionado ao Galaxy S8 e Galaxy S8 Plus desde que eles foram lançados, no dia 21 de abril deste ano, há quase dois meses.

Durante os 50 primeiros dias, foram vendidas milhares de unidades dos smartphones, que chegaram ao mercado com baterias de 3.000 mAh e 3.500 mAh não removíveis. Esquecificamente sobre as vendas, a Sammy comentou que elas foram cinco vezes maiores que as do Galaxy S7 no mesmo período — e analistas esperam que ela venda 50 milhões de unidades até o final do ano.

Se a Samsung cometesse erros na bateria do Galaxy S8, poderia ser o fim da reputação da companhia

Depois que as baterias do Galaxy Note 7 começaram a explodir, a Samsung garantiu que mudou políticas de testes em fábricas no mundo todo e alterou diversos processos de fabricação. Além disso, a companhia agora faz um "raio-X" em todos os smartphones antes da entrega, para garantir que está tudo dentro das novas normas de segurança.

O novo protocolo de segurança da Samsung, vale notar, serve para todos os smartphones de todas as linhas, não só a linha Galaxy Note. Isso inclui a Galaxy J, Galaxy A, Galaxy S e outros produtos que não são vendidos no Brasil, por exemplo.

Cupons de desconto TecMundo: