Até agora, estima-se que pelo menos 96 Galaxy Note 7 pegaram fogo só nos EUA, e vários deles causaram ferimentos em seus donos. Alguns inclusive causaram acidentes maiores, como incêndios em carros e casas. Diferente das demais vítimas, essas pessoas estariam sofrendo para serem devidamente ressarcidas pelos danos, de acordo com o periódico norte-americano The Guardian.

Ainda estão lidando com a seguradora da Samsung para receberem o pagamento pelos danos

O jornal conseguiu entrar em contato com três pessoas que tiveram suas casas danificadas por explosões ou autocombustões do Note 7, mas que ainda estão lidando com a seguradora da Samsung para receberem o pagamento pelos danos em seus lares.

Uma dessas pessoas foi John Barwick, que foi acordado pelo seu Note 7 explodindo às 3h da madrugada. Ele contou ao jornal que viu uma chama de pelo menos um metro saindo do dispositivo. Para não danificar ainda mais seu quarto, o homem carregou o smartphone ainda em chamas pela capinha de couro até a cozinha, onde pegou luvas de forno para levar o aparelho para fora.

Galaxy Note 7 de John Barwick

O celular danificou o criado mudo, as cortinas e o chão do quarto, além de ter manchado com líquidos estranhos o carpete, o colchão e as cobertas do quarto. Ele estimou os danos em US$ 9 mil.

Minutos depois do ocorrido, Barwick teria ligado para a Samsung, que prometeu entrar em contato novamente em 24 horas. Isso não aconteceu, ele resolveu mandar fotos do ocorrido por email, com todos os elementos danificados. Eventualmente, a Samsung colocou Barwick em contato com sua seguradora, que se recusou a pagar pelos danos.

Parecia que a prioridade da Samsung era recuperar o telefone que pegou fogo

“Parecia que a prioridade da Samsung era recuperar o telefone que pegou fogo. Eu disse a eles que estaria mais que feliz em permitir uma inspeção para conferir que a queixa era autêntica, mas não daria meu telefone a eles enquanto tudo não estivesse acertado”, ele explicou ao jornal.

Eventualmente, a seguradora se ofereceu a pagar o valor depreciado dos itens danificados, mas Barwick não aceitou a proposta.

Garagem em chamas

Ele teve que deixar sua casa e pagar hotel para ficar com sua família por alguns dias

Outra vítima norte-americana, Wesley Hartzog, teve sua garagem completamente incinerada depois que deixou seu Note 7 plugado na tomada para carregar. Vários itens guardados lá, incluindo um quadriciclo 4x4, foram destruídos, mas uma perícia preliminar não conseguiu concluir a origem do fogo. Ele teve que deixar sua casa e pagar hotel para ficar com sua família por alguns dias. Atualmente, a Samsung está alugando um apartamento para eles enquanto novas investigações acontecem.

“Eu achei que eles ajudariam mais e teriam consideração para tentar me colocar de volta dentro de casa ou acelerem o processo de investigação”, disse Hartzog ao The Guardian.

Samsung não apareceu

A terceira vítima contatada pelo jornal, Shawn Minter, também foi acordado pelo seu Note 7 pegando fogo.  Ele afirmou que a Samsung prometeu diversas vezes aparecer para inspecionar o aparelho e resolver a situação, mas nunca apareceu. Ele mostrou as mensagens que trocou com a empresa ao jornal para comprovar sua queixa.

Assim que eu disse que o entregaria para a comissão, eles pararam de falar comigo

Por conta disso, ele entregou o smartphone à Comissão de Segurança do Consumidor, que está investigando o caso junto com a Samsung nos EUA. “Eles só estavam interessados em recuperar o celular. Assim que eu disse que o entregaria para a comissão, eles pararam de falar comigo”, explicou Minter.

Fora esses três casos, até onde se sabe, a Samsung parece ter resolvido devidamente os problemas causados pelas autocombustões do Note 7. O smartphone está proibido de voar com passageiros em diversas companhias aéreas, e a fabricante montou postos de trocas em alguns aeroportos norte-americanos por conta dessa situação. A empresa também “matou” o celular após esse episódio e está recolhendo os smartphones que ainda estão com seus donos.

Entretanto, vários consumidores nos EUA e em outros mercados onde ele foi vendido estão se recusando a entregar seus Note 7 ainda funcionais.

Cupons de desconto TecMundo: