A esse ponto, não deve ser novidade para ninguém saber que a própria Samsung recomendou ao público que pare de usar o Galaxy Note 7, bem como o fato de que, logo depois do anúncio, empresas aéreas de todo o mundo proibiram o aparelho em seus voos. Mas parece que as companhias não estão limitadas a isso: agora simplesmente carregar um desses dispositivos para dentro de um avião é um crime federal.

De acordo com a nova ordem expedida na última sexta-feira pela FAA (o órgão responsável por administrar toda a estrutura de aviação nos EUA), empresas aéreas devem “negar a entrada de um passageiro em posso” do Galaxy Note 7. Caso um desses aparelhos seja levado para dentro do avião, vale notar, o passageiro deve desliga-lo de imediato.

A punição por trazer o aparelho para dentro, por sua vez, pode chegar a uma multa de US$ 179.933 (R$ 576.261, em uma conversão simples) por dia de violação. Além disso, quem violar essa lei também pode ser processado, com pena de até dez anos de cadeia.

Proibido também no Brasil

Vale notar que o território norte-americano não foi o único a banir o Galaxy Note 7: aqui no país, várias empresas aéreas já tomaram a decisão de não permitirem os aparelhos em seus voos. No último sábado (15), por exemplo, a LATAM Airlines informou que também está proibindo os phablets de seus voos – seja como bagagem despachada ou como bagagem de mão –, em recomendação da própria FAA.

Resumindo a história: é melhor você tirar da cabeça qualquer ideia de levar o Galaxy Note 7 para voos.

Cupons de desconto TecMundo: