Um robô feminino é um dos protagonistas do longa metragem Sayonara, rodado recentemente no Japão. O androide, identificado como Geminoid F, interpreta a personagem Leona no filme, um robô construído para se assemelhar a outra pessoa que morreu. O android foi construído pelo famoso cientista japonês Hiroshi Ishiguro, diretor do Laboratório de Robótica Inteligente da Universidade de Osaka, que já mencionamos em matérias mais antigas aqui e aqui.

“Leona” é equipada com atuadores motorizados acionados com ar pressurizado, o que permite à máquina reproduzir expressões faciais mais naturalmente, como um sorriso, um franzir de sobrancelhas ou a movimentação da boca enquanto reproduz suas falas. No entanto, ela não é capaz de se locomover sozinha, e por isso é transportada em uma cadeira de rodas ao longo da história.

A trama de Sayonara, que já foi exibido no Festival Internacional de Filmes de Tóquio, mostra que o robô permanece fiel à sua dona, interpretada pela atriz americana Bryerly Long, enquanto o Japão é evacuado por conta de um desastre nuclear. As falas e os movimentos de Leona foram controlados remotamente por um operador com um laptop atrás das câmeras ao longo das filmagens, mas mesmo assim ela é creditada como uma das atrizes da produção.

O diretor do filme, Koji Fukada, disse que trabalhar com o androide feminino no set foi mais fácil do que é normalmente com atores reais, já que ela nunca reclama, não sente fome e nem cansaço. Mas nem por isso o tratamento dado à Geminoid F foi menos cuidadoso, uma vez que se algo nela quebrasse durante as gravações, o conserto custaria cerca de R$ 320 mil reais.

O que você acha a respeito de robôs serem escalados como atores? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: