(Fonte da imagem: Reprodução/Scientific American)

“Valeu a pena.” Se tivesse consciência, o robô Wave Glider, da Liquid Robotics, estaria pensando exatamente isso. Batizado de Papa Mau, o navegador acaba de entrar para o Livro dos Recordes por fazer a maior viagem autônoma já realizada – sendo que ele já tinha o recorde de distância percorrida no Oceano Pacífico. Mas quem disse que foi uma tarefa fácil?

A esquadra de Papa Mau, que conta com mais três robôs que ainda não completaram a viagem, enfrentou uma poderosa corrente marítima australiana, tempestades que naufragariam muitas embarcações e até tubarões que ficaram curiosos com o colega artificial. Desde novembro de 2011, foram 9 mil milhas náuticas (ou 16,68 mil km) percorridas, da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, até a costa da Austrália.

Além de passear, o robô coleta dados para cientistas marinhos e vai ajudar na descoberta de novas tecnologias de navegação. Papa Mau terá um merecido descanso, mas seus três colegas ainda devem viajar mais um pouco: um para a Austrália, outro para o Japão e um terceiro para um local ainda não definido, já que precisou parar no Havaí para reparos – justamente por causa de uma mordida de tubarão.

Cupons de desconto TecMundo: