Parece que alguns cientistas correm o risco de perder o emprego: o robô do vídeo acima é o Mahoro, um cientista artificial desenvolvido pela Yaskawa que é capaz de gerenciar um laboratório de amostras sem precisar de assistentes humanos.

Mas é tudo por uma boa causa: o androide trabalha com doenças como a influenza e algumas variantes, usando amostras do vírus ativo, além de lidar com vários materiais radioativos. Por isso, além de eliminar serviço manual e fazer tudo na metade do tempo, Mahoro poupa a saúde de cientistas que agora apenas assistem ao trabalho do seu mais novo funcionário.

E a máquina realmente faz tudo: lida com tubos de ensaio de maneira organizada, faz testes e cultura de amostras. Composto por dois braços mecânicos altamente precisos e cheio de juntas artificiais, o robô é controlado por um único software e já pode ser encomendado por universidades ou companhias farmacêuticas.

Fonte: DigInfo TV

Cupons de desconto TecMundo: