Cada vez mais os robôs dão provas de que podem realizar tarefas que antes pareciam inimagináveis. Já tivemos a oportunidade de ver, por exemplo, diversas fábricas e até mesmo lojas que utilizam a inteligência artificial para os mais diversos fins, e recentemente a Universidade de Oxford conseguiu um novo feito com o auxílio dela: realizar uma cirurgia dentro do olho humano.

Segundo informações que estão correndo a rede, o robô fez uma cirurgia de retina com alto nível de precisão, superando inclusive algumas mãos humanas treinadas. Foram separados 12 pacientes (sendo seis deles operados pelo computador e seis por médicos de carne e osso), e poucos dos que estavam no primeiro grupo apresentaram problemas de hemorragia (dois pacientes no grupo do “doutor de metal” tiveram micro-hemorragias, contra cinco no lado das mãos humanas) ou danos na retina.

“Esses são os estágios iniciais de uma nova e poderosa tecnologia. Demonstramos segurança em uma operação delicada. O sistema pode entregar alta precisão a 10 mícrons em todas as três [direções] primárias [a saber, de cima para baixo, da esquerda para a direita e da cabeça aos pés], o que é cerca de 10 vezes mais precisão do que um cirurgião consegue fazer”, explicou o doutor Marc de Smet, oftalmologista holandês que ajudou a desenvolver o robô.

O sistema pode entregar alta precisão a 10 mícrons em todas as três [direções],  o que é cerca de 10 vezes mais precisão do que um cirurgião consegue fazer

O estudo em questão foi conduzido pelo doutor Robert E. MacLaren, professor de oftalmologia da Universidade de Oxford, que, curiosamente, também foi um dos médicos envolvidos nas cirurgias da pesquisa.

Robôs podem ajudar a tornar os procedimentos da cirurgia de retina mais precisos

Olhos no futuro

Como a cirurgia de retina envolve fazer pequenos buracos no olho humano para acessá-la, o procedimento pode ser um pouco mais trabalhoso pelo fato de o sangue que escapa acabar ficando na mão do médico, afetando a sua precisão. Por conta disso, a mão do robô se mostra mais precisa nos movimentos, mas o cirurgião ainda teria domínio sobre os movimentos da máquina por meio de um controle.

“A tecnologia robótica é algo bastante empolgante, e a habilidade de operar embaixo da retina de forma segura vai representar um grande avanço no desenvolvimento genético e tratamentos de problema da retina com células-tronco”, contou MacLaren ao site Live Science.

...

E se o TecMundo fizesse eventos presenciais para discutir os temas mais interessantes relacionados a tecnologia? Cadastre-se no TecSpot e saiba tudo em primeira mão!

Cupons de desconto TecMundo: