Robôs trabalhando em grandes linhas de produção industrial são uma imagem com a qual a maioria de nós já está acostumado. Até mesmo a ideia de veículos autônomos andando pelas ruas é algo que hoje conseguimos pensar como pura questão de tempo. Agora, uma startup resolveu abrir em San Francisco o primeiro café em um shopping cujo atendente que faz as bebidas é uma máquina, e não um ser humano que possivelmente vai escrever o seu nome errado no copo.

O principal “funcionário” da loja da Cafe X é um braço robótico apelidado de Gordon, nome escolhido em homenagem a um engenheiro da companhia. O robô é capaz de operar duas máquinas profissionais comuns de fazer café para produzir expressos e caffe latte com um nível de precisão e velocidade que dificilmente seriam replicados por seres humanos. Por meio de um sistema de agendamento por aplicativo para smartphone, o aparato agiliza o atendimento.

É possível agendar a retirada do seu café por meio de um aplicativo

Usando o app, a Cafe X permite que você faça seu pedido e, se preferir, programe um horário de retirada. O software da empresa equilibra esses agendamentos com as solicitações feitas por clientes que simplesmente entraram na loja, de forma a garantir que a espera seja a mínima possível. Sozinho, Gordon consegue fazer de 100 a 120 copos de café por hora. A empresa também emprega pessoas para ajudar os clientes a fazer suas escolhes e decidir qual o tipo de grão que querem que seja usado em suas bebidas.

Velocidade e precisão

Recentemente, a rede Starbucks se deparou com um problema de logística depois de passar por dificuldades para suprir sua demanda, que aumentou consideravelmente depois da implantação de um sistema de agendamento similar ao da Cafe X. No caso da startup, no entanto, o aumento na demanda pode ser resolvido facilmente: basta adicionar mais robôs.

E se a ideia de máquinas tomando o lugar de seres humanos te assusta, a empresa afirma que seu modelo de negócio não deve ser motivo de alarme. “Ele requer menos pessoas para operar, mas isso não significa que teremos menos pessoas [trabalhando]”, disse o CEO Henry Hu. Além de ajudar nos pedidos, os funcionários humanos cuidarão da limpeza diária dos equipamentos e da reposição de leite e de outros ingredientes.

Humanos ficarão responsáveis pela limpeza das máquinas, abastecimento dos ingredientes e instrução dos clientes sobre como fazer pedidos

De acordo com o executivo, a função de barista – o responsável por preparar as bebidas em um Café – costuma causar dificuldade para as empresas do ramo, que sofrem para contratar, treinar e manter os funcionários no cargo. Além disso, a automatização do processo também aumenta a precisão do preparo das bebidas, que pode ser ajustado junto às empresas torradoras de café para garantir que o robô prepare cada tipo de grão da forma mais indicada. Chique, não?

Cupons de desconto TecMundo: