Pizzaria do Vale do Silício começa a usar robôs na produção das pizzas

1 min de leitura
Imagem de: Pizzaria do Vale do Silício começa a usar robôs na produção das pizzas
Fonte: outerspace
Avatar do autor

Robôs já estão em praticamente todos os setores da indústria, mas eles ainda não são populares em restaurantes. Alex Garden, de 41 anos, está esperando se tornar o primeiro a popularizar essa ideia. Ele criou uma pizzaria chamada Zume, em Mountain View, nos EUA, que monta suas pizzas com a ajuda de robôs.

Com isso, ele espera reduzir os custos com funcionários e tornar o negócio mais lucrativo mesmo tornando o preço das pizzas mais baixo. No momento, sua “linha de montagem” de pizzas tem apenas dois robôs: Martha é responsável por espalhar o molho na massa, e Bruno coloca todas elas no forno.

Martha, a robô responsável pelo molho.

A parte da preparação da massa e da montagem dos ingredientes ainda é feita por humanos, mas eles não precisam ser pizzaiolos experientes para fazer esse serviço. No futuro, Garden espera automatizar ainda mais o processo produtivo e tornar o negócio mais economicamente viável.

Bruno, o robô que coloca todas as pizzas no forno.

Em breve, as pizzas também serão assadas a caminho do cliente, dentro de um furgão que conta com dezenas de “minifornos”. Quando ele se aproxima do endereço da entrega, o forno automaticamente liga e termina de assar o produto na hora que o motorista para na frente da casa de quem fez o pedido através do app da Zume. Isso, entretanto, ainda não foi aprovado pelo conselho regional de vigilância sanitária, mas deve estar liberado para funcionar em breve.

As pizzas serão assadas a caminho do cliente

Garden já foi chefe da Xbox Live na Microsoft e, recentemente, deixou o cargo de CEO na Zynga para criar seu próprio negócio. Ele contratou alguns engenheiros, designers e nutricionistas para ajudar a levar o negócio para frente.

Na sede da Zume, há uma grande cozinha com áreas separadas para humanos e robôs, um escritório onde trabalham boa parte do pessoal e uma oficina onde são montados e desenvolvidos os equipamentos únicos da pizzaria, os quais já foram patenteados pela empresa.

Alex Garden, criador da Zume

Por enquanto, segundo apurou a Bloomberg, ainda não há planos de expansão para mais cidades nos EUA, mas ideia já tem atraído grandes agências de investimento, como a Google Ventures. Isso quer dize que, em algum tempo, uma rede como a Zume pode se tonar um grande negócio, quem sabe até global.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Pizzaria do Vale do Silício começa a usar robôs na produção das pizzas