John Harrison morreu em 1776, mas somente agora é que ele conseguiu fazer com que seu maior feito fosse reconhecido. O relógio chamado “Clock B” desenvolvido por ele no final do século 18 acaba de entrar para o Guinness Book como o “Relógio Mecânico com Pêndulo Balançando no Ar mais Preciso do Mundo”, graças à manufatura do artista e relojoeiro Martin Burgess, que encontrou os projetos e os transformou em realidade.

Até então, o relógio de Harrison era apenas um projeto abandonado de um relojoeiro famoso — que ganhou muito dinheiro com relógios navais para a Marinha Britânica, sendo também responsável pelo “Primeiro Relógio Naval”. Mas é o Clock B que ganha real destaque. Isso porque em 100 dias, houve uma perda de apenas 5/8 de segundo.

Você pode achar que isso é muito, mas a verdade é que antes de relógios atômicos surgirem com precisão extrema, perder menos de um segundo em mais de 100 dias é algo realmente incrível. Isso porque o relógio foi criado para atender aos padrões da Marinha Britânica — em um período em que os relógios precisos faziam com que fosse possível saber a localização em cálculos complexos envolvendo tempo e posicionamento das estrelas.

Cupons de desconto TecMundo: