Somente depois de 7 horas as portas da aeronave foram liberadas para os passageiros saírem. (Fonte da imagem: Reprodução/Facebook/Josmar Verillo)

O empresário brasileiro Josmar Verillo foi obrigado a usar as redes sociais na manhã desta quinta-feira (6) para pedir auxílio para ele e os demais passageiros do voo EY867. O avião seguia de Xangai, na China, para Abu Dabi, nos Emirados Árabes, mas precisou fazer um pouso na cidade de Al Ain.

A tripulação não explicou o motivo do pouso aos passageiros e após o avião ficar parado por seis horas na pista a situação ficou insuportável dentro da aeronave. Segundo o relato de Verillo, os passageiros ficaram sem comida, com os banheiros sujos e sem uma previsão de decolagem.

Aparentemente a companhia estava esperando a chegada de outra tripulação para o avião, mas a falta de informações causou revolta nos passageiros. Após enviar a mensagem pelo Facebook e pelo Twitter o caso repercutiu na imprensa internacional, o que levou a companhia aérea Etihad Airways a se manifestar também pelo Facebook.

“Estamos conscientes dos problemas enfrentados e estamos tentando corrigi-los o mais rapidamente possível. Nós vamos fornecer uma atualização o mais rápido que pudermos. Obrigado pela paciência”, respondeu a companhia. Somente após a repercussão as portas da aeronave foram abertas e os passageiros puderam sair.

Após a longa espera, segundo informações de familiares de Verillo, o voo seguiu viagem e o brasileiro conseguiu chegar ao destino final, em Abu Dabi.

Cupons de desconto TecMundo: