Weibo passa por censura supereficiente na China. (Fonte da imagem: Reprodução/CPoPaccess)

Em um país governado por um grupo autoritário, a censura é uma das formas mais importantes para manter a sociedade “calma”. Entretanto, na China esse conceito foi levado a um nível completamente novo. A rede social de microblog mais utilizada por lá, o Weibo — o Twitter chinês —, é censurado em cerca de 90% de suas mensagens diariamente. Ou seja, praticamente tudo o que os chineses dizem na rede passa pelo crivo dos censores. Se estiver tudo ok, a mensagem continua no ar — caso contrário, vai para o limbo digital.

Os cálculos foram feitos por uma equipe de pesquisadores da Rice University, nos EUA, levando em conta os 300 milhões de usuários do serviço e as 70 mil mensagens postadas por minuto. Assim, eles conseguiram medir quantas pessoas, mais ou menos, devem trabalhar exclusivamente para censurar mensagens do microblog.

“Em média, um censor pode avaliar cerca de 50 postagens por minuto, o que deveria implicar no trabalho ininterrupto de 1.400 pessoas para lidar com as 70 mil postagens que chegam a todo minuto. Se eles trabalharem em turnos de oito horas, calculamos que seriam necessários 4.200 censores na ativa diariamente”.

Mesmo assim, acredita-se que existam mecanismos para facilitar esse trabalho, como filtros de palavras e frases. Dessa forma, nem toda mensagem deve seguir para a mão dos censores. Ainda assim, uma média de 90% de mensagens avaliadas revela que as preocupações da China com esse tipo de rede social são grandes.

Cupons de desconto TecMundo: