União Europeia pede relatório mensal a redes sociais sobre fake news

1 min de leitura
Imagem de: União Europeia pede relatório mensal a redes sociais sobre fake news
Imagem: Anika Haas/EU2017EE
Avatar do autor

Dois oficiais da União Europeia recomendaram que gigantes da tecnologia forneçam mensalmente relatórios que detalhem a situação das fake news nas plataformas e redes sociais, além de uma atualização na realização de campanhas contra a desinformação.

Segundo a agência de notícias Reuters, por enquanto essa é apenas uma sugestão feita por representantes do bloco, o chefe de políticas estrangeiras, Josep Borrell, e a vice-presidente de valores e transparência, Vera Jourova. Ambos se mostraram preocupados com o avanço de desinformação em tempos de pandemia do novo coronavírus e a tentativa de "atores estrangeiros de influenciarem a Europa".

Twitter, Facebook e Google foram as empresas citadas e que deveriam prestar contas ao bloco e à população. Outra plataforma em alta, o TikTok decidiu integrar voluntariamente o grupo de empresas que segue o código de conduta proposto pela União Europeia, que também já foi assinado pela Mozilla. De acordo com os representantes, China e Rússia foram considerados alguns dos principais responsáveis pelo espalhamento de conteúdos falsos e que podem causar não só danos à economia, mas também ao bem-estar da população.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
União Europeia pede relatório mensal a redes sociais sobre fake news