[Atualizado] Instagram marca imagens editadas como se fossem fake news

2 min de leitura
Imagem de: [Atualizado] Instagram marca imagens editadas como se fossem fake news
Avatar do autor

Uma decisão tomada pelo Instagram começou a preocupar a comunidade de fotógrafos, designers e outras categorias de artistas visuais. Aparentemente, sistemas de checagem de fatos da rede social passaram a marcar qualquer alteração realizada em uma imagem como "informação falsa" — o que prejudica bastante a visibilidade da publicação e o surgimento de conteúdos de determinados perfis no feed.

O fotógrafo Toby Harriman foi quem descobriu a novidade ao se deparar com o aviso de conteúdo falso em seu feed. Curioso, ele clicou para ver qual era a publicação denunciada pelos parceiros do Instagram e se deparou com uma imagem que mostra montanhas coloridas. O fact-checker, que é um ser humano e não um algoritmo, até indicou qual é a foto original na checagem.

O sistema é parte de um esforço da plataforma em combater notícias falsas e montagens de cunho político, mas parece que a diferenciação entre o que é verdadeiro ou não — ou "preciso", como diz o aviso no app — fugiu do controle.

O lado do Instagram

Em nota ao site The Next Web, o Instagram afirmou que a empresa usa tecnologias de busca e pareamento de imagens para "ajudar a controlar a desinformação". Neste caso das montanhas, portanto, o algoritmo flagrou a semelhança com a imagem original e marcou a publicação para ser analisada por um ser humano, que deu o veredito de que o conteúdo é falso e gerou a mensagem no post.

A plataforma insiste que esse é um comportamento de uma agência de checagens independente, e que ela reviu a decisão após a denúncia, liberando novamente a imagem. Ao site Hypebeast, o Facebook ainda afirma que não vai bloquear imagens que passaram por tratamentos em programas como o PhotoShop, mas sente que é a necessidade da plataforma "garantir aos usuários o contexto, e informar a todos se um conteúdo foi modificado".

[ATUALIZAÇÃO]: Por meio de um representante no Brasil, o Facebook emitiu o seguinte posicionamento oficial: "Informações potencialmente falsas são avaliadas por parceiros independentes. Se um verificador de fatos classificar um conteúdo como falso ou parcialmente falso, é nosso objetivo informar a todos que tal conteúdo foi desmentido – incluindo a publicação original e outras versões dela. Usamos tecnologia de correspondência de imagens para encontrar outras publicações de um mesmo conteúdo e aplicar o rótulo de classificação, ajudando a reduzir a disseminação de informações falsas. No entanto, após feedback da nossa comunidade, a NewsMobile revisou a verificação e alterou a classificação do conteúdo em questão. A publicação não está mais classificada como falsa no Instagram".

"Informações potencialmente falsas são avaliadas por parceiros independentes. Se um verificador de fatos classificar um conteúdo como falso ou parcialmente falso, é nosso objetivo informar a todos que tal conteúdo foi desmentido - incluindo a publicação original e outras versões dela. Usamos tecnologia de correspondência de imagens para encontrar outras publicações de um mesmo conteúdo e aplicar o rótulo de classificação, ajudando a reduzir a disseminação de informações falsas. No entanto, após feedback da nossa comunidade, a NewsMobile revisou a verificação e alterou a classificação do conteúdo em questão. A publicação não está mais classificada como falsa no Instagram", um porta-voz do Facebook.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
[Atualizado] Instagram marca imagens editadas como se fossem fake news