Desenvolvedor cria app de relacionamentos semelhante ao de Black Mirror

1 min de leitura
Imagem de: Desenvolvedor cria app de relacionamentos semelhante ao de Black Mirror
Avatar do autor

A quarta temporada da série Black Mirror trouxe um episódio bastante interessante. Em 'Hang the DJ', os personagens tinham seus parceiros em potencial escolhidos por uma espécie de inteligência artificial chamada "Conselheira", que indicava os pares e quanto tempo o casal ficaria junto antes de conhecerem outras pessoas. E se houvesse um aplicativo do gênero na vida real?

Bom, o programador Julian Alexander pensou nisso e resolveu criar sua própria versão da IA apresentada no episódio. Chamado "Juliet', o app funciona de forma semelhante ao que é mostrado em Black Mirror: os usuários são unidos a um parceiro em potencial por um certo período de tempo e só isso. Diferentemente de apps de relacionamento que contém descrições dos perfis, o Juliet traz apenas a localização da pessoa e sua orientação sexual.

 

Mas o que acontece depois que o tempo acaba? Será que é preciso terminar tudo, como na série? Na verdade, o Juliet irá exibir uma pesquisa sobre a outra pessoa e como foi a experiência. Assim, a IA vai aprendendo sobre as preferências do usuário e irá trazer um parceiro melhor da próxima vez, e assim por diante.

Segundo Alexander, "ela" vai fazendo assim até encontrar alguém que seja realmente bom para o usuário. O conceito é interessante, mas não é novo: o app Bumble, por exemplo, permite que os usuários conversem por apenas 24 horas antes que o match expire - e ainda há apps do gênero que, ao invés de controlarem o tempo de conversa, limitam a quantidade de matches por dia.

 

De acordo com o programador, há milhares de usuários utilizando seu aplicativo - o que, convenhamos, não é muito impressionante para um aplicativo de relacionamentos, principalmente porque estes apps são dependentes da quantidade de parceiros em potencial que podem combinar com o usuário. Até o momento, o Juliet está disponível apenas para iOS.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Desenvolvedor cria app de relacionamentos semelhante ao de Black Mirror