O hack do Facebook no qual alguns dados pessoais de 29 milhões de usuários foram roubados ainda não foi solucionado, mas a rede social já começa a ter mais informações sobre o que aconteceu. As descobertas preliminares apontam para um grupo de spammers como os responsáveis pela ação e não hackers bancados pelo governo de algum país, como indicavam algumas suspeitas.

Fontes relataram ao Wall Street Journal que a equipe de segurança do Facebook acredita que esses grupos atuam por meio de uma empresa de marketing digital e já seriam conhecidos tanto no Facebook quanto no Instagram.

Conforme revelado no fim de setembro, hackers roubaram chaves digitais que permitiram a eles obterem acesso a partes das informações pessoais compartilhadas pelos usuários na rede social. Informações como número de telefone, endereço de email, status de relacionamento, gênero e informações de busca e check-in de 14 milhões de usuários foram roubadas. Outras 15 milhões de pessoas tiveram expostos apenas contatos e nomes de usuário.

Apesar de apontar quem possivelmente é o responsável pelo ataque, o Facebook não deu mais detalhes a respeito da tal agência de marketing digital que estaria por trás de tudo. Na última semana, a rede social alegou que já estava colaborando com as investigações conduzidas pelo FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, em torno do caso.

Cupons de desconto TecMundo: