Nos dias em que praticamente todo mundo tem conta em alguma rede social, é bom tomar cuidado com aquilo que publicamos ou o que falamos nessas plataformas, visto que a grande maioria das empresas já usa o recurso de vasculhar esses serviços para conhecer melhor o candidato a ser funcionário delas.

Obviamente, a NASA não ficaria de fora dessa: uma mulher identificada no Twitter pelo nome Naomi e com o perfil (agora inativo) @NaomiH_official publicou a seguinte mensagem na rede social após ter conseguido um estágio na agência espacial norte-americana:

a

Traduzindo para o bom e velho português: “TODO MUNDO, CALE A P*ORRA DA BOCA. FUI ACEITA EM UM ESTÁGIO NA NASA”. Assim mesmo, em Caps Lock. Bom, até aí, não podemos condenar alguém por se manifestar dessa maneira, digamos, efusiva, ao ter a oportunidade de trabalhar na NASA. O problema é que a coisa não parou por aí.

Ao ver o tweet da garota, Homer Hickman, ex-engenheiro da NASA e um dos 12 membros do National Space Council, o conselho que supervisiona a agência espacial norte-americana, respondeu à mensagem “mal-educada” dizendo apenas “Language” (algo similar ao “Olha a boca!”, que diríamos aqui no Brasil).

a

Provavelmente sem fazer a menor ideia de quem se tratava, a garota certamente pensou “quem é esse cara para vir corrigir meu linguajar no Twitter?” e mandou, sem dó nem piedade, o seguinte tweet:

a

“Chupa meu p*u e minhas b*las eu vou trabalhar na NASA”. É. Dói só de ler e pensar no resultado disso. Bom, Homer Hickman decidiu se identificar para que a garota tivesse noção do que havia feito. O ex-engenheiro explicou apenas que fazia parte do National Space Council, que gerencia a NASA, e alguns usuários mais “xeretas” do Twitter acabaram descobrindo que a garota perdeu o estágio na agência espacial.

a

Apesar de o comportamento da mulher realmente ser algo a ser condenado, especialmente no contexto em que tudo aconteceu, muita gente veio reclamar que as pessoas deveriam ser livres para falar o que quiserem em suas contas pessoais no Twitter, inclusive escrever palavrões  sem, é claro, levar em conta que a garota ofendeu diretamente um membro do conselho diretor da NASA.

Foi toda a movimentação em torno do acontecido, causada por outros usuários do Twitter que ficaram sabendo da história, que chamou a atenção da agência espacial

Ainda assim, para se explicar, Homer Hickman afirmou em uma postagem em seu blog pessoal que não teve nada a ver com o cancelamento da bolsa da garota, que não tomou nenhum tipo de providência nem entrou em contato com a NASA para que a repreendessem. Segundo ele, foi toda a movimentação em torno do acontecido, causada por outros usuários do Twitter que ficaram sabendo da história, que chamou a atenção da agência espacial, que teria tomado a decisão de acabar com a oportunidade de Naomi.

Provavelmente, ela nunca mais vai xingar alguém no Twitter sem antes descobrir quem é a pessoa a ser ofendida. Sábia lição.