Em entrevista a Kara Swisher, do Recode, a presidenta do Match Group Mandy Ginsberg afirmou com todas as letras que não espera que pessoas mais velhas continuem a utilizar o Tinder, um dos apps de encontros do grupo.

Após falar que o público-alvo da plataforma são pessoas com idade próxima aos 20 anos, ela foi questionada pela entrevistadora se era esperado que usuários com mais de 24 anos ou recém passadas dos 30 migrassem para outro serviço da empresa.  A resposta foi bem direta.

“Não podemos deixar que aconteceu com outras marcas acontecer com a nossa, que é algo como ‘Ui, meu irmão mais velho usa, meu pai usa, minha mãe usa”, comentou. “Então, eu diria que, mesmo ao custo de perder usuários mais velhos, temos que nos manter jovens e altamente relevantes para a nossa audiência central.”

Além do Tinder, o Match Group é dono dos serviços OkCupid, PlentyOfFish e Match.com, todos serviços de encontros online disponíveis em várias partes do mundo e, ao que tudo indica, destinados a diferentes perfis etários.

Diante desse comentário, é impossível não lembrar da variação de preço conforme a idade praticada pelo app nas versões Gold e Plus, conforme pesquisa realizada há algumas semanas.