Twitter tem mudado a forma como mede o número de seguidores na plataforma, em busca de amostras mais precisas. Um comunicado emitido nesta quarta-feira (11) avisa que a partir de agora as contas desabilitadas, que por alguma mudança de comportamento repentina estão suspensas, não entrarão mais na contagem de fãs de cada perfil.

“Muitas pessoas perceberão uma diminuição de quatro ou menos seguidores; outras, que têm um número maior de seguidores, podem sentir uma queda mais significativa. Entendemos que isso possa ser difícil para alguns usuários, mas acreditamos que acuracidade e transparência fazem do Twitter uma plataforma mais confiável para servir à conversa pública”, explica Vijaya Gadde, membro da equipe de segurança da plataforma.

twitter

Essa remoção não afetará as métricas dos Usuários Ativos Mensais (MAUs) ou dos Usuários Ativos Diários (DAUs). Os perfis desativados que não tiverem trocado sua senha após um período de mais de um mês já não são incluídos nessas medições.

Contas desabilitadas são diferentes de spam ou robôs

Para deixar mais claro, o Twitter detalhou o que considera “contas desabilitadas”. São perfis criados por pessoas reais, mas que passam a apresentar algum comportamento diferente, como: grande aumento no volume de respostas, menções a pessoas que não a seguem e tweets de links enganosos.

Em uma definição mais simples mais simples da própria plataforma, “essas contas foram criadas por pessoas reais, mas não conseguimos confirmar que se elas continuam acessando-as e controlando-as”. São diferentes de spam ou robôs. “Contas automatizadas mal-intencionadas (às vezes chamadas de robôs) tipicamente demonstram comportamento de spam desde o início, são cada vez mais previsíveis e nós podemos usar nossa tecnologia para derrubá-las automaticamente.”