Dona de marcas como Tinder e OkCupid, a Match Group adicionou essa semana o Hinge como mais novo aplicativo do seu conglomerado, atingindo a marca de 45 apps controlados pela companhia.

O Hinge inicialmente se apresentou como uma versão mais acolhedora do Tinder, na qual os usuários só podiam ver possíveis correspondências que compartilhassem um amigo comum no Facebook. O app costumava parecer um pouco semelhante ao Tinder, permitindo aos usuários do aplicativo curtir ou não a foto de outro usuário com o toque de um polegar. Quando duas pessoas disseram que estavam interessadas, o aplicativo as conectaria.

Quando o Facebook cortou a capacidade de aplicativos como o Hinge acessarem informações sobre os amigos de seus usuários, isso tornou o método inicial de classificação da Hinge para parceiros fosse tecnicamente impossível. Assim, o aplicativoteve que passar por mudanças.

A empresa então reformulou o Hinge para se livrar de todos os recursos de deslizamento e, em seu lugar, permitiu que os usuários criassem páginas de perfil completo, similar aos sites de encontros online.

Os usuários do Hinder então respondem a três perguntas sobre si mesmos, podendo conectar suas contas ao Instagram e também fazer upload de várias fotos. Em uma citação preparada, Mandy Ginsberg, CEO do Match Group, disse: “Hinge é altamente relevante, especialmente entre as mulheres milleniuns das grandes cidades que procuram relacionamentos”.

Hoje, o único aplicativo de namoro com projeção que não pertence à Match é o Bumble, que foi criado pelo co-fundador da Tinder, Whitney Wolfe Herd. (O Match Group recentemente processou a Bumble por supostas violações de patentes e marcas registradas.). Enquanto isso, o Facebook anunciou no início deste ano que está trabalhando em seu próprio recurso de namoro que pode rivalizar com o tamanho da base de usuários de Match.