Facebook anunciou hoje (20) testes com novos recursos de monetização dos grupos. De acordo com um comunicado oficial, a companhia vem experimentando assinaturas com ferramentas que podem ajudar os administradores a capitalizar o acesso e o conteúdo e ganhar um extra pelo esforço na manutenção de suas comunidades.

Segundo o diretor de produtos Alex Deve, as novidades terão ferramentas adicionais para rastreamento de frequência e coleta de pagamentos embutida, inicialmente para os usuários da rede social no iOS e no Android. “Os grupos de assinaturas foram criados para facilitar aos administradores o fornecimento dessas experiências com ferramentas internas e economizar tempo para que eles possam se concentrar em oferecer conteúdo exclusivo para membros”, justifica.

Como exemplo, ele citou Sarah Mueller, que gerencia o grupo Declutter My Home, que ajuda a dar aquele trato no visual da sua casa. Com essa monetização, ela pode oferecer uma assinatura para um subgrupo chamado Organize My Home, que conta com equipes colaborativas em determinados projetos e dispõe de checklists, tutoriais, transmissões ao vivo e outros conteúdos dedicados à organização doméstica.

facebook

Pagamento poderá ser feito diretamente pela plataforma

Os valores dessas assinaturas mensais para subgrupos devem ficar entre US$ 4,99 (R$ 18,85) e US$ 29,99 (R$ 113,31) e o pagamento poderá ser feito diretamente pela rede social, via contas e cartões registrados no app para iOS e Android.

A ideia é que 30% desse valor seja destinado às taxas de operação dos sistemas da Apple e da Google durante o primeiro ano e passe para 15% no período seguinte. Inicialmente, o Facebook não deve lucrar com essa novidade — seu interesse seria o de manter o as comunidades mais ativas e incentivar o crescimento da base com o movimento de suas lideranças internas.

Por enquanto, ainda não há uma data de distribuição dessas ferramentas internas e elas vêm sendo testadas em um reduzido número de perfis.

Cupons de desconto TecMundo: