O jornalista britânico Martin Lewis anunciou que vai processar o Facebook por difamação. Ele diz que cansou de ver seu rosto sendo utilizado em “anúncios falsos” que faziam promessas mirabolantes envolvendo supostas formas fáceis de ficar rico e links para sites que não passariam de golpes com o objetivo de tirar dinheiro das vítimas.

 Lewis diz que entrou em contato com a rede social diversas vezes afirmando que não usa sua imagem em publicidade e pedindo para que as publicações promovidas fossem deletadas. “Isso não deveria ser difícil, afinal [o Facebook] é líder em reconhecimento de rostos e de texto. Mesmo assim, eles continuam veiculando esses anúncios e cabe a mim fazer as denúncias, depois que o estrago já foi feito”, disse o repórter.

Captura de tela do Facebook.Exemplos de anúncios que usam a imagem do jornalista sem autorização dele.

O jornalista é considerado uma referência pela criação do site MoneySavingExpert, que dá várias dicas de como economizar dinheiro e diminuir despesas pessoais, o que certamente incentivou os criadores dos anúncios na hora de escolher alguém com boa reputação na área. Martin cita que uma mulher chegou a perder 100 mil libras (R$ 480 mil) ao cair em um dos golpes.

Um porta-voz do Facebook disse que explicou para a equipe de Lewis que ele deveria reportar as propagandas para que elas fossem removidas. No entanto, o jornalista afirma que as denúncias não adiantam, pois os anúncios continuam no ar por dias ou até mesmo semanas antes de serem apagados e são logo sucedidos por novas publicações praticamente idênticas. Lewis disse que planeja doar qualquer possível ganho com o processo para instituições que combatam golpes do tipo.

Cupons de desconto TecMundo: