O presidente e fundador do Facebook depõe neste momento (vídeo abaixo) pela primeira vez no Congresso dos Estados Unidos sobre casos de violação de privacidade e um dos “preparativos” para a sua chegada ao Capitólio foi bastante inusitada: o grupo ativista Avaaz espalhou uma legião de “Zuckerbergs de papelão” por todo o gramado frontal do lugar, criando um cenário bastante curioso.

No peito de cada um dos Zuckerberg está escrito “Fix Fakebook”, ou seja, “Conserte o Fakebook”. A palavra “fakebook” faz um trocadilho com o nome da rede social e com a palavra “fake”, falso em inglês. A ação faz parte de uma campanha de protesto organizada pelo grupo contra a má informação.

Em um comunicado divulgado à imprensa, o Avaaz apresenta a sua campanha “Como consertar o Facebook rapidamente”, elencando quatro pontos centrais para que isso aconteça: banir os bots e os perfis falsos, avisar o público sobre vazamentos e exposição indevida, financiar empresas de verificação de fatos e, por fim, contar à verdade ao público, inclusive com o auxílio de auditores independentes.

Os ativistas dizem ter consultado especialistas de várias áreas, além de executivos de mídias sociais, para construir esse manifesto contra as fake news. A campanha também está registrada em forma de abaixo assinado aberto ao público de todo o mundo — até agora, eles já coletaram mais de 900 mil assinaturas.

“Eleições cruciais acontecerão dentro de alguns meses”, afirma o Avaaz. “O mote do Facebook costumava ser ‘Se mova rapidamente e quebre tudo’. Agora, você precisa se mover rapidamente e consertar tudo.”

Cupons de desconto TecMundo: