Mais uma notícia bastante preocupante no que toca à privacidade dentro do Facebook: reportagem do TechCrunch desta sexta-feira (6) afirma que a rede social apagou da caixa de entrada de destinatários diversas mensagens enviadas por Mark Zuckerberg e outros executivos da companhia.

Se você usa o Messenger, o mensageiro do Facebook, sabe que não há como apagar uma mensagem enviada para alguém. Você consegue apagá-la da sua parte do chat, mas não é capaz de fazer o mesmo no inbox do destinatário. Surpreendentemente (ou nem tanto), porém, a própria rede é capaz de fazer isso.

A publicação garante ter obtido a confirmação dessa prática de três fontes diferentes, que tiveram as mensagens enviadas por Zuckerberg apagadas enquanto as suas próprias respostas permaneciam intactas. Para espanto de muitos, o Facebook assumiu ter realizado a exclusão e garantiu tê-lo feito por questões de segurança corporativa.

“Depois que os emails da Sony Pictures foram hackeados em 2014, nós realizamos uma série de mudanças para proteger as nossas comunicações executivas”, alega a empresa em comunicado. “Isso incluiu limitar o período de retenção das mensagens de Mark no Messenger. Nós o fizemos em completo cumprimento de nossas obrigações legais de preservar as mensagens.”

Quebra de confiança?

O escândalo da Cambridge Analytica foi visto pelo próprio Mark Zuckerberg como uma grande “quebra de confiança”. Agora, essa quebra é reforçada, afinal nenhum usuário foi notificado, mesmo que privadamente, sobre a exclusão das mensagens em sua caixa de entrada. Tampouco a empresa havia discutido o tema publicamente até o momento.

A mesma publicação relata que, por exemplo, muitas mensagens enviadas pelo fundador e presidente do Facebook para ex-funcionários e até mesmo para quem nunca trabalhou na companhia foram removidas de forma arbitrária do inbox de cada destinatário. As mais recentes e algumas anteriores a 2014 ainda estariam disponíveis.

Apesar da crise e do sentimento geral de que a campanha #DeleteFacebook não estaria afetando a rede social negativamente, o Wall Street Journal traz alguns relatos de pessoas que não estão conseguindo excluir os seus perfis da plataforma, o que provavelmente causa alguns incômodos para todos os envolvidos. Em suma, parece que a crise que assola o Facebook está longe de ser esquecida ou resolvida.

Cupons de desconto TecMundo: