No início deste ano, por meio de uma postagem do próprio Mark Zuckerberg, o Facebook se comprometeu a mostrar mais notícias de alta qualidade. Segundo a empresa, os usuários afirmam que querem ver na rede social notícias informativas sobre o que está acontecendo ao redor dele e no momento em que elas acontecem.

Sinalizar quais histórias são notícias urgentes pode ajudar. O Facebook está fazendo um teste nos Estados Unidos que permite um pequeno grupo de veículos de imprensa regionais e nacionais identificar e colocar um selo em notícias urgentes.

Os veículos de imprensa incluídos no teste vão poder colocar um selo de notícia urgente nos Instant Articles, em links para reportagens e conteúdos no Facebook Live

A partir desta semana, o teste vai ser expandido para que mais de 50 outros veículos na América do Norte, América Latina, Europa e Austrália possam colocar um selo em suas notícias urgentes no Facebook. Se a expansão for bem-sucedida, mais veículos poderão ser adicionados.

O que realmente importa?

Os veículos de imprensa incluídos no teste vão poder colocar um selo de notícia urgente nos Instant Articles, em links para reportagens e conteúdos no Facebook Live. Eles podem usar o selo uma vez por dia, definindo quanto tempo a história ficará marcada (por no máximo até 6 horas). Os veículos também têm uma quantidade extra de 5 selos por mês.

As postagens aparecerão no Feed de Notícias e haverá dados nos Insights da Página da publicação no Facebook para que os veículos possam acompanhar o desempenho de suas postagens marcadas como notícias urgentes.

Ouvindo o público

Dados de 8 de dezembro a 14 de janeiro mostram que as pessoas nos EUA engajaram mais com posts que são marcados como notícias urgentes

As pessoas também poderão fornecer feedback quando não considerarem uma história como notícia urgente, clicando no menu superior direito da publicação. Esse feedback vai ajudar a melhorar a forma como as notícias urgentes vão ser mostradas às pessoas pela plataforma.

A partir do teste inicial, o Facebook considerou os resultados positivos. Dados de 8 de dezembro a 14 de janeiro mostram que as pessoas nos EUA engajaram mais com posts que são marcados como notícias urgentes. Ao longo desse período, foi observado:

  • 4% de aumento na taxa de cliques;
  • 7% de aumento em Curtidas;
  • Aumento de 4% em Comentários;
  • 11% de aumento em Compartilhamentos.

Entregando informações precisas

Um dos parceiros iniciais da rede social nos EUA é o The Washington Post: "Estamos satisfeitos em colaborar com o Facebook para dar destaque às notícias urgentes na plataforma e estamos entusiasmados - mas não surpresos - em ver os leitores responderem da maneira que têm feito. Entregar informações precisas rapidamente sempre foi central em nossa missão", disse o gerente de Produto do The Washington Post, Dave Merrell.

Chamar a atenção no Facebook para as notícias urgentes vai ajudar as pessoas a obterem informações importantes para elas assim que os fatos acontecem

Ele concluiu: "E, em um mundo com uma quantidade excessiva de informações, nós queremos que nossos leitores possam facilmente identificar quando há uma notícia relevante que acaba de acontecer".

Chamar a atenção no Facebook para as notícias urgentes vai ajudar as pessoas a obterem informações importantes para elas assim que os fatos acontecem. Trata-se de um teste ainda em fase inicial e a rede social ainda vai continuar trabalhando com veículos de imprensa através do Projeto Facebook para Jornalismo para incorporar os feedbacks recebidos e refinar o programa.

Cupons de desconto TecMundo: