Usuários do Tinder podem esperar novidades em 2018, diz CEO da Match

1 min de leitura
Imagem de: Usuários do Tinder podem esperar novidades em 2018, diz CEO da Match
Avatar do autor

Uma conversa com Greg Blatt, CEO da Match, empresa responsável pelo Tinder, revelou que os usuários do aplicativo de encontros devem esperar por novidades na plataforma. Tudo aconteceu durante o evento de revelação da receita trimestral da empresa. Para espantar um pouco o tédio do “arrasta para a direita, arrasta para a esquerda”, o aplicativo deve ganhar experiências de conteúdo ricas e dinâmicas que podem envolver atividades realizadas pelo seu match.

Se você achou essa informação meio vaga, você não está sozinho nessa. Segundo Blatt, a partir do começo de 2018 o Tinder vai trazer recursos para colocá-lo mais a fundo nas atividades que seus matches estão fazendo para dar mais intimidade nesse relacionamento. O que isso realmente significa, é provável que vamos saber apenas ano que vem.

Inteligência atraente

Um novo sistema de Inteligência artificial vai passar a funcionar no Tinder para personalizar as experiências dos usuários individualmente

Além disso, um novo sistema de inteligência artificial vai passar a funcionar no Tinder para personalizar as experiências dos usuários individualmente, levando em conta a maneira como você usa a plataforma. Tendo como intenção diminuir o limite entre real e virtual, recursos que levam em conta o seu posicionamento – e de seu público-alvo – também vão estrear no aplicativo.

Quanto à receita geral da Match, tudo vai muito bem, com a empresa apresentando um valor de US$ 343 milhões, ou R$ 1,1 bilhão, um aumento de 19% em relação ao ano anterior. O serviço de assinatura do Tinder ganhou novos 476 mil pagantes nesse trimestre e as ações da Match subiram de 5,6% para 28,4% no momento da revelação da receita da empresa. Pelo jeito, o Tinder está em pleno romance com seus usuários.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Usuários do Tinder podem esperar novidades em 2018, diz CEO da Match