Em dezembro de 2013, o analista Gene Munster, da Piper Jaffray, afirmou que o Siri era um assistente de voz mais preciso do que o Google Now. No entanto, bastaram alguns meses de desenvolvimento do mercado mobile para que a situação se revertesse e o recurso da Google passasse a ser apontado como mais completo.

Em uma análise conduzida recentemente, Munster utilizou 800 questões baseadas em critérios como informações locais, navegação, dados em geral, comércio e comandos relacionados a sistemas operacionais para determinar a capacidade das assistentes. Metade das questões foi feita em ambientes fechados, enquanto as demais foram feitas em locais abertos e mais propensos à influência de ruídos externos.

Segundo o analista, o Google Now respondeu 86% das questões de maneira correta, enquanto a Siri atingiu uma eficiência de 84%. Enquanto o sistema da Google foi identificado como mais eficiente em questões envolvendo localizações e dados gerais, o produto da Apple respondeu de forma mais adequada a comandos que envolviam funções do sistema operacional ao qual ele está ligado.

Munster acredita que ambos os assistentes de voz vão continuar evoluindo de forma a oferecer um serviço mais completo. Segundo o analista, o sistema da Google deve se beneficiar da popularidade do Glass (que depende muito de comandos por voz), enquanto a Siri deve continuar crescendo contanto que a Apple amplie seu banco de dados proprietário e se distancie de fontes externas.

Cupons de desconto TecMundo: