(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Em entrevista para o site VG247, Min-Liang Tan, CEO da Razer, mostrou ter um bom senso de humor e revelou que a companhia nunca se viu como simplesmente uma fabricante de periféricos de computador, mas como uma empresa de jogos.

O bate-papo aconteceu na Austrália, durante um evento promocional da marca para o Razer Blade, produto da companhia que é anunciado como o mais fino e leve notebook gamer de alta performance do mundo e que mostra a intenção da empresa em abocanhar novos mercados. Inclusive, nós testamos o modelo Pro dessa linha recém-lançada e você pode conferir nossas impressões neste artigo.

Além disso, Tan comentou que a Razer sempre priorizou a criação de coisas “incríveis” do que estritamente “rentáveis”. Fora o próprio aparelho divulgado na ocasião, o executivo exemplificou isso com o mouse para canhotos desenvolvido pela companhia. O gadget não gera quase lucro algum, mas a empresa resolveu atender ao pedido de clientes.

Com a palavra, o chefão

“Nós sempre nos vimos como uma companhia de games, não apenas de periféricos. Cinco anos atrás, eu estava procurando um laptop gamer para mim e encontrei duas escolhas: ir para uma opção superfina, superleve e com baixo consumo de energia, bom o suficiente para rodar Angry Birds; ou optar por um aparelho grande e pesado para jogos mais elaborados”, disse Min-Liang Tan.

“Nós fomos até os fabricantes e dissemos: vocês podem construir algo poderoso e leve ao mesmo tempo? Eles disseram: não, isso é impossível. Nós continuamos batendo nas portas e eles continuaram nos dizendo que era uma coisa improvável. Então, resolvemos trazer designers e engenheiros que pudessem nos ajudar com isso”, comentou o CEO da Razer.

Edição do mouse Razer DeathAdder para pessoas canhotas. (Fonte da imagem: Divulgação/Razer)

“Para cada produto que vai para o mercado, possivelmente existem outros quatro produtos finalizados que ainda não liberamos”, argumentou o executivo. Contudo, ele salienta que essa quantidade é bem menor do que a maioria das empresas do ramo lança no período de um ano o equivalente a todos os produtos já lançados pela Razer desde o seu lançamento.

Segundo Tan, “muitas empresas lançam 50 ou até mesmo 100 equipamentos por ano. Nós lançamos muito poucos produtos, mas os produtos que todo mundo quer”. Sobre o mouse para canhotos, o chefão da marca disse que “comercialmente ele foi uma das piores decisões que já tomamos. Mas essa é uma daquelas coisas que fizemos por diversão”.

“Nós não agimos como uma empresa nesse caso, eu sei. Isso é insano, mas cada produto que vendemos, nós perdemos dinheiro. Mas, ah! A vida é curta!”, finalizou Min-Liang Tan.

Cupons de desconto TecMundo: