Ransomware

128 notícias  publicadas

Ransomware é um tipo de crime virtual em que um computador ou uma rede são infectados por um programa maligno que impede a sua utilização. Geralmente, a infecção acontece por meio de links corrompidos ou devido a falhas na segurança do sistema. 

O termo de origem inglesa, é a junção da palavra “ransom”, que significa “resgate” com “ware”, que é a abreviação para “software”. Isso descreve bem a ação dos criminosos, que  exigem o pagamento de uma determinada quantia para liberar o acesso à máquina e devolver os dados roubados.

Tipos de ransomware

Existem 2 tipos principais de ransomwares usados pelos cibercriminosos:

  • Locker: bloqueiam o acesso ao computador ou outro dispositivo infectado. Em geral, o objetivo desse modelo de execução não é roubar informações, mas, sim, impedir a utilização do equipamento; 

  • Crypto: nesse caso, os dados do sistema são criptografados, ou seja, o indivíduo não consegue acessar os arquivos. 

Dentre esses tipos, é possível destacar alguns ransomwares bem conhecidos já utilizados em ações criminosas:

  • WannaCry: explorou uma vulnerabilidade do sistema operacional Windows, bloqueando o uso de cerca de 230 mil computadores em todo o mundo;

  • Locky: surgiu em 2016 e impedia o acesso a documentos, os usuários se contaminaram por meio de links falsos em e-mails. 

  • Ryuk: impossibilitou a função de recuperação do Windows, sendo necessário realizar um backup externo para restaurar os dados;

  • GandCrab: ransomware do tipo crypto, utilizado por cibercriminosos que afirmavam ter hackeado a webcam da vítima e ameaçavam tornar público o seu hábito de acessar pornografia;

  • Troldesh: disseminador por meio de e-mails infectados, é capaz de criptografar informações;

  • Jigsaw: criado em 2016 para criptografar os arquivos, recebeu esse nome por exibir a imagem do personagem do filme Jogos Mortais  na tela do dispositivo contaminado.

Exemplos de ataques ransomwares

Diversas companhias já se tornaram vítimas de ataques ransomwares. Só para exemplificar, a Acer, grande empresa de tecnologia, foi cobrada a pagar uma quantia de US$ 50 milhões em criptomoedas para ficar livre de um ransomware em seu sistema.  

No Brasil, a situação não é muito diferente, o país está entre os 10 mais atingidos por esse tipo de ação. Por exemplo, em agosto de 2021, as Lojas Renner foi afetada e o seu site e aplicativo permaneceram fora do ar por alguns dias. 

Nesse mesmo mês, o Tesouro Nacional também foi atingido, demonstrando que essa ameaça virtual afeta tanto o setor privado como público. 

Orientações para se proteger de ransomwares

A verdade é que não é possível ter plena segurança contra a invasão de ransomwares, já que a tecnologia está sempre avançando e novas formas de malware podem surgir a qualquer momento. 

No entanto, existem medidas que ajudam a diminuir a probabilidade de se tornar vítima de cibercriminosos, ou, pelo menos, reduzir os danos caso isso aconteça. Dentre essas atitudes, é interessante destacar:

  • Tenha um bom antivírus instalado; 

  • Mantenha o sistema operacional do dispositivo e outros softwares instalados sempre atualizados;

  • Crie um sistema de backup externo ou em nuvem;

  • Não clique em links desconhecidos enviados por e-mails ou SMS;

  • Verifique o domínio (endereço eletrônico) ao acessar um site.

Ver mais notícias

PUBLICIDADE