A IBM acaba de descobrir dois novos polímeros que podem transformar radicalmente o nosso cotidiano: Titan e Hydro. Apesar de derivados dos mesmos elementos, os dois não poderiam ser mais distintos: Titan é rígido e poderá ser usado tanto para a fuselagem de aviões como na composição de chips complexos; Hydro, por sua vez, é extremamente maleável, além de ser capaz de se recompor quando separado.

Este é o primeiro grupo de polímeros descoberto no século 21. Segundo a pesquisadora da IBM Jeanette Garcia, responsável pelo projeto, “a maioria dos polímeros que utilizamos hoje em dia foi descoberta entre 1930 e 1950”. Criados artificialmente, encontramos polímeros em quase todos os produtos do cotidiano: nas asas de um avião, pneus de carro e até nas nossas garrafas plásticas.

Estes materiais são essencialmente macromoléculas feitas de 10 mil ou mais átomos e podem tanto ocorrer na natureza (como é o caso da borracha) quanto em laboratório (como o poliéster). Esta surpreendente descoberta finalmente está sendo levada a público, sendo que a pesquisa foi publicada nas principais revistas de avaliação científica.

Os novos materiais

O fator mais marcante destes novos polímeros é a sua capacidade de se reciclar com facilidade, isto é, regressar ao seu estado original. Isso é extremamente útil quando lidamos com materiais que estão sempre sujeitos às intempéries do mundo exterior, sendo facilmente reaproveitados para usos futuros.

O polímero da IBM

Apesar de terem sido criados através da mesma reação química, os dois novos polímeros são muito distintos. O Titan tem uma força similar à dos ossos de animais e mais ou menos um terço da capacidade de tensão do aço. Quando misturado a nanotubos de carbono, esse valor pode até mesmo triplicar, resultando em um dos materiais mais resistentes e leves conhecido pelo homem.

O segundo material, o gel batizado de Hydro, é um composto 70% líquido, sendo extremamente flexível. Sua propriedade mais importante é sua capacidade de se regenerar — quando uma parte deste polímero é dividida e colocada lado a lado com o “corpo” original, eles se grudam novamente em um mesmo material. O Hydro pode ser usado como um poderoso adesivo de contato, além de ser 100% solúvel em água.

A importância da descoberta

Segundo Tim Long, professor de química da Universidade de Virgínia: “A descoberta de polímeros reversíveis com propriedades termais e mecânicas que excedem as atuais é muito significante. A IBM usa sua liderança em computação e modelagem para acelerar as descobertas de novos materiais avançados.”

Para o professor Edwin L. Thomas, o reitor de engenharia da Universidade de Rice, nós devemos nos manter cautelosos sobre os desdobramentos futuros desta descoberta: “É difícil dizer qual será o significado real destes polímeros até que alguém enxergue desenvolvimento comercial neles”.

No entanto, o lado reciclável destes materiais parece despertar real atenção do pesquisador: “Sempre pensamos que polímeros eram reações irreversíveis. Uma vez lançados os materiais, temos um produto permanente e concreto”.

Nesse sentido, essa descoberta poderá recuperar diversos materiais que hoje em dia vão para o lixo. Circuitos e componentes que usam elementos caros como ouro “acabam todos indo para grandes aterros como lixo eletrônico”, coisa que poderia acabar com a reciclagem do material de base. Apesar dos longos anos até vermos esses polímeros no mercado, eles trazem a esperança de um futuro um pouco mais limpo e com menos desperdício.

Cupons de desconto TecMundo: