A moral da Samsung no mercado de processadores móveis está mais alta do que nunca. Além de ser parceira da Apple na área, a empresa pode fechar uma aliança com a Qualcomm e ser a principal responsável pela fabricação do aguardado Snapdragon 820.

Essa é uma mudança que parece inofensiva, mas é uma alteração radical na indústria. A Qualcomm sempre recorre a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC) para a fabricação dos SoC móveis, assim como outras fábricas parceiras. O método de fabricação de 14 nm (nanômetros) da Samsung, entretanto, teria sido o fator decisivo para que a sul-coreana ganhasse da taiwanesa nessa batalha — a rival utiliza uma arquitetura de 20 nm que resulta em produtos um pouco maiores e mais caros, além de terem um desempenho de bateria levemente inferior.

O acordo fica ainda mais curioso quando levamos em conta que a Samsung utiliza o chip Exynos Octa, deixando a Qualcomm e o Snapdragon 810 de lado e reduzindo a receita da fabricante.

A informação é do site Recode, que obteve a dica de uma fonte ligada às fábricas da Samsung e aos planos da Qualcomm. Ambas as empresas se recusaram a comentar o tema. Vale lembrar que o Snapdragon 820 é bastante aguardado e deve rodar nos principais dispositivos de alto desempenho em 2016 (ou talvez até no final deste ano), inclusive em uma das versões de um futuro Galaxy S7.