A Qualcomm anunciou na Computex 2016 um produto diferente: em vez de introduzir um chip "monstro" para dispositivos top de linha, ela preferiu jogar em outros mercados com o Snapdragon Wear 1100.

O modelo é dedicado a pequenos dispositivos vestíveis (wearables) que não contam com grandes baterias e não são cheios de funções — ou seja, aparelhos de foco mais direcionado, como pulseiras fitness, smartwatches para o público infantil, dispositivos Bluetooth de comunicação, óculos especiais e similares.

O Wear 1100 é 45% menor que a geração anterior do chip e traz como destaque uma tecnologia chamada Power Save Mode para economia de energia (durando até sete dias em standby, dependendo do produto). O sistema de localização iZat é outra melhoria: baseado em GNSS de nova geração e torres de celular, ele é mais preciso e seguro. a conectividade LTE pode ficar sempre ativada. Há suporte ainda para sensores externos.

O modelo começou a ser enviado para fabricantes interessadas só agora, o que significa que devemos ver produtos com esse componente já no começo de 2017. Vale lembrar que, para smartwatches e outros aparelhos de ponta, a Qualcomm já havia apresentado o Snapdragon Wear 2100.

Cupons de desconto TecMundo: