Allen Zderad foi capaz de enxergar sua esposa pela primeira vez em quase dez anos. O paciente da Mayo Clinic perdeu sua visão por conta da doença retinite pigmentosa, distúrbio degenerativo que reduz o número de células foto-receptoras. Os óculos trabalham em conjunto com um implante feito diretamente na retina de Allen: qualquer objeto que reflete luz pode gerar silhuetas e ser, assim, facilmente identificado pelo paciente.

O vídeo postado acima mostra as primeiras impressões de Allen com o olho biônico. “Ele vai capturar a luz que fica piscando e interpretar a forma [do objeto]”, comenta o paciente em tom eufórico. Detalhes de feições não podem ainda ser identificados pelo sistema, que encontra-se ainda em seu estágio rudimentar de desenvolvimento. Fato é que o mecanismo “funciona”, como faz questão de notar também Allen ao dizer que sua esposa era “a mais bonita da sala”.

Cupons de desconto TecMundo: