Receber muitos retweets pode dar cadeia na China (Fonte da imagem: Reprodução/DesignHack)

O governo chinês anunciou hoje novas e duras leis antidifamação com o objetivo de conter a propagação de rumores online. De acordo com informações da Reuters, os usuários que postarem boatos falsos que forem amplamente divulgados na internet serão presos por um período de até três anos.

Em uma decisão articulada nesta segunda-feira (9), o Supremo Tribunal Popular Chinês determinou que as pessoas que produzirem rumores que forem republicados pelo menos 500 vezes ou visualizadas pelo menos 5 mil vezes serão responsáveis pela acusação.

Um caso grave de difamação inclui qualquer informação falsa que provoca protestos, agitação social ou agonia psicológica. De acordo com as autoridades chinesas, a lei vai ajudar a deter campanhas de difamação e a propagação de desinformação. 

Cupons de desconto TecMundo: