Os celulares modulares da Google serão lançados ainda neste ano. Testes que envolvem o audacioso Project Ara estão sendo feitos no Porto Rico e até mesmo o primeiro protótipo do modelo já foi batizado (saiba mais sobre o Spiral 2 aqui). Fato é que as possibilidades de personalização dos aparelhos parecem ser “infinitas”; acessórios que vão desde processadores parrudos até baterias generosas podem ser combinadas em uma única carcaça.

Mas e que tal transformar uma unidade do dispositivo em uma central capaz de fazer testes de sangue e medir, por exemplo, a umidade do ar? É esta a audaciosa proposta da Lapka, companhia dedicada à fabricação de sensores que tem como objetivo combinar um design inovador a funcionalidades que transformam aparelhos em módulos de saúde portáteis.

Glicose, radiação e qualidade do ar

Sete sensores conceituais foram idealizados pela Lapka. Vale dizer que as propostas da companhia ainda não foram concretizadas – não se sabe se os acessórios para o celular modular serão de fato lançados. Confira as principais funções dos dispositivos apresentados:

  • Qualidade do ar

Medição de compostos orgânicos voláteis, monóxido de carbono, temperatura e umidade.

  • CO2

Verificação de concentração de dióxido de carbono, sensor de CO2 e média de variações de níveis ponderada (a cada 8 horas).

  • Luz

Sensor de LUX (nível de "iluminância"), sensor UV (ultravioleta), assistente de foto e recomendação para proteção dos olhos em dias ensolarados.

  • ECG

Monitora atividade elétrica do coração, encontra a “causa de dores inexplicáveis no peito”, verifica a atuação de medicamentos e analisa batimentos cardíacos.

  • Nível de glicose

O sensor seria capaz de medir o nível de glicose no sangue, bem como gerar estatísticas sobre níveis de estresse e atuação de medicamentos. Informações sobre os alimentos consumidos poderiam ser também geradas por meio deste módulo.

  • Bafômetro

Nível BAC, nível de hidratação, metabolismo e qualidade de respiração.

  • “Soul”

A Lapka, em seu site oficial, diz que “não pode falar sobre o sensor ‘alma’ neste momento”. Não se sabe, assim, o que este componente seria capaz de monitorar.

Unidades personalizadas poderiam ser ainda encomendadas pelos usuários dos celulares modulares. Detalhes de hardware e software não foram ainda confirmados pela Google – já conhecemos, porém, algumas das especificações sugeridas pela Gigante das Buscas. Mais informações acerca do Project Ara podem ser conferidas por meio desta página.

Cupons de desconto TecMundo: