Max Strzelecki nasceu com uma deficiência que, para muitos, pode ser a mais debilitadora possível: ele não possui braços. E enquanto você está aí, chocado com a possibilidade de tamanha limitação, Strzelecki está programando em seu computador. E não um adaptado para suas necessidades especiais, mas um PC qualquer, com mouse e teclado como os que você vê normalmente.

Ficou impressionado? Pois Max não acha nada demais. “Muita gente parece ter essa abordagem quando eles estão pensando sobre isso.”, começou ele. “‘Você é tão legal, você está fazendo isso, eu não conseguiria.’ Você não conseguiria ser capaz de fazer isso porque você não esteve praticando com seus pés por 20 anos”.

“É apenas uma situação com a qual nasci”, disse ele, explicando que tudo é uma questão de esforço e adaptação. “eu meio que aprendi a adaptar isso e usar minhas forças ao máximo. Nunca foi um problema.” Ele ainda continua: “Fora a deficiência, eu sou um cara normal”.

Warlocks, o game atualmente em desenvolvimento por Max e seus amigos

De entusiasta a programador profissional

Strzelecki começou a estudar programação aos 10 anos, com a ajuda de um amigo da família, profissional na área, que o ensinou. Após algum tempo, o jovem continuou aprendendo sozinho e atualmente estuda ciência da computação.

Recentemente, ele recebeu um convite de um amigo para trabalhar em Warlocks, um game originalmente desenvolvido pelo game designer Dushan Chaciej em uma game jam. O título traz batalhas em plataformas com um visual em pixel art, semelhantes à proposta de Risk of Rain. Atualmente, Strzelecki é o único programador da equipe de cinco integrantes que formam a empresa One More Level.

Se você ficou curioso com o game, vale notar que ele está atualmente no Kickstarter e, como a imagem acima mostra, o jogo impressiona em sua execução. No momento em que a matéria é feita, o projeto tem apenas 19 horas para chegar ao fim da arrecadação, faltando pouco menos de 1,5 mil dólares para a meta.

Gamer também

Outra dúvida que deve surgir na mente de muitos é quando à habilidade de Strzelecki para os jogos (ou mesmo se ele é capaz de jogar). Quando questionado sobre isso pelo VentureBeat, ele respondeu apenas ser parte do “PC master-race”.

Segundo ele, Dota 2 é um dos games que ele mais gosta de jogar, mas que também está dando sua chance ao Counter-Strike: Global Offensive atualmente. E novamente: tudo isso com um simples mouse e teclado, sem a necessidade de qualquer aparelho especial.

Cupons de desconto TecMundo: