Google deve lançar óculos de realidade aumentada em 2024

1 min de leitura
Imagem de: Google deve lançar óculos de realidade aumentada em 2024
Imagem: Unsplash

No fim do ano, uma reportagem do site The New York Times revelou que o Google está trabalhando em um novo dispositivo de realidade aumentada (AR). Nesta última quinta-feira (20), novas informações indicaram que os óculos AR da empresa estão em desenvolvimento, com lançamento previsto para até 2024.

De acordo com uma reportagem publicada pelo The Verge, o Google está desenvolvendo o headset, de codinome Project Iris, em uma instalação em São Francisco, na Califórnia. Aparentemente, o aparelho se parece com óculos de esqui e não necessita de nenhuma conexão por fio.

Assim como outras opções AR, o Project Iris usará câmeras externas para criar a experiência com imagens reais e gráficos computadorizadosAssim como outras opções AR, o Project Iris usará câmeras externas para criar a experiência com imagens reais e gráficos computadorizadosFonte:  Unsplash 

Google Glass? Não!

Segundo duas fontes familiarizadas, o desenvolvimento ainda está em estágios iniciais. Além disso, o produto seria fabricado com um processador Google Tensor e sistema Android, como o novo Google Pixel — inclusive, alguns profissionais da equipe Pixel estão trabalhando no hardware do headset. De qualquer forma, algumas vagas de emprego que sugiram nos últimos meses também indicam que um sistema operacional exclusivo deve ser desenvolvido para o dispositivo.

Como uma alternativa para reduzir o consumo de energia, o Google usará servidores da nuvem para renderizar remotamente alguns gráficos e, então, transmiti-los para o headset de realidade aumentada. O rumor também indica que a empresa deve oferecer hardware de alta qualidade para competir com as opções da Microsoft, Apple e Meta.

Atualmente, o Project Iris é um segredo do Google e a equipe principal só conta com 300 profissionais, mas novas pessoas devem ser contratadas nos próximos meses. O executivo Clay Bavor é o supervisor do projeto e responde diretamente ao CEO do Google, Sundar Pichai.