Notebooks gamer Intel e AMD ficarão mais caros, alerta Razer

2 min de leitura
Imagem de: Notebooks gamer Intel e AMD ficarão mais caros, alerta Razer
Imagem: Razer
Avatar do autor

De acordo com Min-Liang Tan, CEO da Razer, as fabricantes de notebooks gamer irão subir os preços de seus produtos em 2022. No caso da empresa, o aumento será refletido em laptops de nova geração, incluindo o Razer Blade.

Apesar de o executivo não desdobrar o assunto no Twitter, o Videocardz revelou o motivo para a mudança de preço. O reajuste estaria ligado às novas arquiteturas de processadores AMD Zen3+, codinome "Rembrandt",  e Intel de 12a geração, Alder Lake-P.

A AMD também pretende lançar os processadores Ryzen 6000 baseados na arquitetura Zen3+ e é natural que seu custo de fabricação seja mais elevado, considerando a evolução tecnológica e, também, a atual situação do mercado. Enquanto isso, os primeiros modelos de notebooks com CPUs Intel Alder Lake-P de 12a geração estão previstos para o começo de 2022, com resultados de benchmark impressionantes, mas também com custo de produção elevado.

Processador Intel Alder Lake com núcleos híbridosProcessador Intel Alder Lake com núcleos híbridosFonte:  Intel 

Com as GPUs móveis GeForce RTX 3080 e RTX 3080 Ti cada vez mais populares nos projetos de laptops, essa combinação já hoje resulta sem modelos que ultrapassam com facilidade os US$ 2.000.

No momento, notebooks gamer como o Alienware M15 R6 e o Razer Blade 15 estão custando em torno de US$ 2.400,00, e a migração para a próxima geração de processadores irá introduzir tecnologias com salto de desempenho considerável, mas ainda mais caras.

Novas tecnologias custam caro

Alguns dos principais diferenciais da nova geração de processadores Intel, e possivelmente AMD, são o suporte a memórias DDR5 e componentes PCI Express 5.0, e esses componentes além de mais caros por si só, elevam o custo de fabricação de todo o projeto.

Vale lembrar que mesmo sendo de um segmento com preços elevados, os notebooks gamer já trazem a maioria de seus componentes embarcados.

Dessa forma, mesmo com o custo de fabricação elevado, esse segmento está menos sujeito a atuação de cambistas que esgotam estoques de peças e as revendem a preços absurdos. Sendo assim, o que por muitos anos representou o principal ponto negativo da escolha entre um desktop e um laptop, hoje acaba pesando em favor dos novos setups móveis com boa longevidade e retenção de valor de revenda.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.