Acordo entre Microsoft e Qualcomm para Windows ARM pode acabar

1 min de leitura
Imagem de: Acordo entre Microsoft e Qualcomm para Windows ARM pode acabar
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Processadores da Qualcomm são os únicos utilizados nos dispositivos com Windows em ARM e isso tem um motivo, conforme revelou o XDA na segunda-feira (22). A Microsoft e a fabricante de chips possuem um contrato de exclusividade para a versão do sistema, que está perto de ser encerrado.

De acordo com a publicação, pistas sobre o fim dessa parceria entre Microsoft e Qualcomm começaram a surgir nas últimas semanas. Uma delas foi o anúncio da gigante de Redmond, dando a entender que qualquer empresa poderia desenvolver um processador customizado para esta versão do seu sistema operacional.

Além disso, a MediaTek revelou, há alguns dias, planos de desenvolver um processador específico para o Windows em ARM, desafiando o monopólio da fabricante dos chips Snapdragon. A marca taiwanesa acredita que a transição da arquitetura x86, dominante nos PCs, para a ARM (celulares e Macs, por exemplo), é inevitável.

A parceria entre Microsoft e Qualcomm é antiga.A parceria entre Microsoft e Qualcomm é antiga.Fonte:  Pixabay 

Em relação a quando o contrato de exclusividade se encerra, as fontes ouvidas pelo site não detalharam tal informação. Apesar disso, as duas gigantes da tecnologia continuarão a trabalhar juntas, tanto que lançaram, recentemente, o mini PC QC710 Desktop, equipado com chip Snapdragon 7c e Windows 10 ARM, voltado aos desenvolvedores.

Concorrentes de olho

Se a exclusividade da Qualcomm para os dispositivos da Microsoft com Windows em ARM está realmente para terminar, isso pode abrir a porta para outros fornecedores interessados em investir na plataforma, além da já citada MediaTek. Uma das apostas do mercado é a Samsung.

Com as melhorias proporcionadas pela parceria com a AMD, os processadores Exynos da gigante sul-coreana poderiam oferecer mais inovação aos PCs com Windows. Até mesmo os chips Apple M1 teriam a possibilidade de oferecer suporte ao Windows 11 com a abertura da concorrência.

Também há rumores de que a gigante de Redmond estaria desenvolvendo os seus próprios processadores baseados em ARM, para uso em servidores e futuros dispositivos da linha Surface.